Quais as diferenças entre escolas internacionais e bilíngues?

//Quais as diferenças entre escolas internacionais e bilíngues?

Quais as diferenças entre escolas internacionais e bilíngues?

As escolas internacionais são escolas que utilizam idioma, calendário e grade curricular utilizados do país de origem. Uma escola internacional americana instalada em alguma cidade brasileira ensina todo o seu conteúdo em inglês, o calendário seguido é o calendário americano, ou seja, o início das aulas acontece no mês de setembro e os assuntos ensinados também são voltados para a cultura dos EUA. Por exemplo, em aulas de História os alunos estudam sobre George Washington e não sobre Prudente de Morais, crianças leem Mark Twain e não Monteiro Lobato.

St. Paul's, escola britânica em São Paulo, uma das escolas internacionais mais tradicionais na cidade.

St. Paul’s, escola britânica em São Paulo, uma das escolas internacionais mais tradicionais na cidade.

Seus alunos geralmente são filhos de diplomatas ou funcionários de empresas instalados temporariamente em projetos em outros países, com o objetivo de manter regularidade no ensino. Imagine o quão problemática seria a adaptação de uma criança que tivesse de, anualmente, mudar-se de país e aprender uma nova língua ou ter de reiniciar os estudos por tratar-se de calendários divergentes?

A escola bilíngue, apesar de também ser útil aos filhos de funcionários ou empresários em trânsito, possui uma abordagem distinta. Diferentemente das escolas tradicionais, que ensinam idiomas em matérias específicas, as escolas bilíngues utilizam o segundo idioma na totalidade de suas aulas, ou seja, ao invés de os alunos terem aulas de inglês, eles têm aulas em inglês. Ciências, Biologia, Matemática, enfim, todas as matérias ensinas neste segundo idioma. Mais do que um curso de idiomas, é um processo de completa imersão cultural.

E quando mencionei acima que em escolas internacionais as crianças leem Mark Twain e não Monteiro Lobato, em escolas bilíngues as crianças leem ambos, uma vez que geralmente, no ensino bilíngue, o dia é dividido em dois. Em um período os alunos têm aulas na língua materna e, no outro, aulas no segundo idioma. Desta forma, eles poderiam conversar sobre Huckeberry Finn em uma manhã e se deliciar nas histórias do Pica-Pau Amarelo em uma tarde.

Independentemente do tipo de escola escolhida por cada pai e mãe, este contato com diferentes culturas somente traz benefícios à criança, não somente preparando-a para a vida profissional, mas criando indivíduos conscientes das diferenças culturais e com uma mentalidade global.

By |2018-11-23T13:15:47+00:00dezembro 8th, 2015|Orientações|2 Comments

About the Author:

2 Comments

  1. Nelson 15 de dezembro de 2015 em 16:33

    Nos termos em que você explicou, parece-me que uma escola bilíngue é ainda mais interessante que uma escola internacional, posto que permite que o aluno tenha contato com mais de uma cultura. No entanto, frequentemente, escolas internacionais são mais bem vistas, isto é, tem mais status que escolas bilíngues. O paradoxo é apenas aparente ou há alguma razão de fundo???

    • leticiapimentel 17 de dezembro de 2015 em 08:25

      Olá, Nelson. Obrigada por sua questão. Geralmente as escolas internacionais oferecem uma certificação válida internacionalmente e nem todas as escolas bilíngues possuem programas com este benefício. Entretanto, escolas atentas aos avanços sócio-culturais têm buscado adequar-se às novas demandas dos pais e da Educação (em um contexto global), de forma que já existem escolas originalmente internacionais utilizando práticas comuns às escolas bilíngues (por exemplo, dedicando tempo a estudos culturais do idioma local) e também escolas bilíngues oferecendo certificações internacionais. Vale a pena perguntar se há certificação (programas como PYP http://www.ibo.org/programmes/primary-years-programme/) antes de matricular seu filho, caso pense a longo prazo que ele estude em escola fora do país, pra que seus estudos no Brasil sejam válidos.

      Quanto ao status, creio que esta valorização dá-se pela reputação histórica das escolas internacionais, que são mais antigas e, consequentemente, tradicionais que as escolas bilíngues, um conceito relativamente novo. As escolas internacionais foram fundadas por imigrantes e tinham esta reputação de atender classes mais abastadas da sociedade e seguir o currículo, idioma e costumes de outro país. As escolas bilíngues são resultado do processo cada vez mais visível de globalização, ou seja, a necessidade de formar-se cidadãos conscientes de um mundo unificado, capazes de entender e comunicar-se em diferentes idiomas.

Deixar Um Comentário

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.