Os estágios do desenvolvimento cognitivo da criança e o bilinguismo

Os estágios cognitivos da criança descritos por Jean Piaget dividem a evolução intelectual do ser humano em quatro etapas, desde o nascimento até a idade adulta. De acordo com esse modelo, há uma sequência específica no desenvolvimento cognitivo, que é vivenciada por todos os seres humanos da mesma forma, na qual nenhuma fase pode ser pulada. Apesar de ser considerado por alguns estudiosos um modelo bastante rígido, ele ainda é utilizado como referência por educadores em todo o mundo. Alguns críticos alegam que as crianças são capazes de desenvolver habilidades e padrões cognitivos em estágios diferentes dos propostos por Piaget. Outros indicam que pode haver sobreposição das etapas. Veja abaixo como é chamada cada uma das fases, quais são suas características, o que você deve esperar da criança e o que tudo isso tem a ver com o bilinguismo.

Do nascimento aos dois anos – Fase sensório-motora

Nessa fase inicial do desenvolvimento infantil, a criança só é capaz de perceber aquilo que está imediatamente a sua frente. Assim, a percepção sobre o mundo se limita às pessoas, objetos e estímulos que estão mais próximos, e sua evolução depende diretamente da sua relação com o ambiente. Uma das principais características da criança é o egocentrismo. Aos poucos, ela vai entendendo que ela e o ambiente são entidades separadas e desconectadas, mas ainda se percebe como o centro dos acontecimentos. O aprendizado acontece por meio de sequências de tentativa e erro e de experiências sensoriais nas quais ela se percebe agente de ações e testa a consequência de seus atos (como jogar objetos no chão ou chacoalhar um instrumento musical). É nessa etapa que ocorre o desenvolvimento da memória através do entendimento de que um objeto ou pessoa continua existindo, mesmo que não possam ser visualizados por ela. Brincadeiras de esconder em que, por exemplo, uma pessoa se esconde sob um lençol ou atrás de uma porta e depois re-aparece dizendo “achou” ou, em inglês, “peekaboo”, promovem a maturação desse estágio. À medida em que a criança começa a engatinhar e a andar, sua mobilidade e desenvolvimento físico e motor aumentam. Nessa fase o desenvolvimento cognitivo também apresenta um grande pico de evolução, e está relacionado às inúmeras experiências sensório-motoras que ela vivencia através do toque, do experimento, da exploração e do manuseio de objetos. No final desse estágio há um significativo aumento na habilidade simbólica da criança, resultando no início do desenvolvimento da linguagem. A criança bilíngue deve ser estimulada o máximo possível nos dois idiomas por meio de brincadeiras e atividades que estimulem os cinco sentidos. Músicas, leitura, artes, pintura, massinha, andar com os pés descalços, tocar superfícies com texturas variadas, sentir e explorar cheiros, experimentar alimentos são atividades simples que podem – e devem – ser promovidas em casa e na escola, maximizando a exposição e o uso dos dois idiomas.

Dos dois aos sete anos – Fase pré-operacional

Nesse estágio ocorre o início do desenvolvimento do pensamento simbólico da criança. A linguagem da criança amadurece e ela começa a usar frases mais complexas para expressar ideias. A imaginação e a memória são utilizadas com mais destreza e frequência. Assim, a criança nessa fase gosta de brincar de faz-de-conta e já é capaz de diferenciar passado, presente e futuro. O comportamento egocêntrico ainda é observado nesse estágio. A classificação de objetos ocorre a partir de apenas um critério (cor, forma, peso, ou material, por exemplo). O comportamento e o pensamento da criança ainda são bastante intuitivos, não havendo muita lógica em seus atos. Nessa fase ainda é difícil para ela compreender conceitos como causa e efeito, passagem do tempo e comparação. A criança bilíngue deve ser estimulada a usar ambos os idiomas durante jogos e brincadeiras e desenvolver noções linguísticas específicas de cada um, como verbos no passado, presente, futuro e adjetivos. Aos poucos, é indicado que haja um investimento no enriquecimento do vocabulário nas duas línguas, e, para que haja sucesso, são necessárias consistência e qualidade na mediação desse processo.

Dos sete aos onze anos – Fase operacional concreta

Essa fase é marcada pelo raciocício lógico e concreto da criança. Aqui, a criança se torna menos egocêntrica e começa a se interessar mais por eventos externos. A noção de que nem todos pensam igual a ela e que nem todos compartilham das mesmas experiências é uma das principais características. A classificação de objetos ocorre a partir de mais de um critério. A criança é capaz de diferenciar o que é imaginação e o que é realidade e compreende o princípio da conservação de número, massa, peso (nessa ordem). Nessa fase, por exemplo, ela entende que um litro de água continua sendo um litro de água, mesmo que os recipientes tenham formatos bastante distintos; ou que o peso de um quilo de algodão é o mesmo que um quilo de ferro. Assista a esses dois experimentos para entender melhor as diferenças cognitivas entre a criança na fase pré-operacional e na fase operacional concreta: experimento 1 e experimento 2. A criança bilíngue precisa ser encorajada a participar de discussões onde estará exposta às ideias de outras pessoas e nas quais precisará defender o seu ponto de vista e expôr as suas opiniões em ambos os idiomas. Estimule a curiosidade e introduza assuntos acadêmicos em ambas as línguas de maneira interessante. Se o ambiente for propício, é natural que ela queira interagir, por isso, é importante planejar a forma como o ensino e desenvolvimento do segundo idioma vai acontecer.

Dos onze anos em diante – Fase formal operacional

A partir dos onze anos de idade e durante toda a adolescência, a criança continua desenvolvendo-se cognitivamente. Nessa fase, o pensamento hipotético e abstrato tornam possível o entendimento de assuntos como ciências e álgebra e fazem com que o indivíduo seja capaz de compreender a relação entre variáveis de uma forma sistemática, formular suas próprias hipóteses e considerar possibilidades a partir da análise de causa e efeito, consequência e resultados. Nesse período, é possível entender conceitos abstratos como senso de justiça, relacionamentos afetivos e morte. Esse modelo de desenvolvimento cognitivo de Piaget considera que a maior parte do desenvolvimento intelectual do indivíduo ocorre até o início da sua fase adulta. Depois, na fase adulta, o desenvolvimento cognitivo dá lugar ao acúmulo de conhecimento e desenvolvimento de habilidades. A dica é não deixar o adolescente ou adulto perder o vigor no processo de aprendizagem bilíngue nessa etapa. Como nessa fase o indivíduo está altamente suscetível a eventos externos (como trabalho, relações sociais e afetivas) e eventos internos (puberdade, hormônios, emoções), é importante manter sua motivação e interesse. Uma boa dica é sempre lembrá-lo de seus objetivos e motivos que o levaram a buscar uma educação bilíngue e os benefícios que isso vai trazer no futuro.

Traduzido e adaptado de:

Huitt, W. (2003). Piaget’s Theory of Cognitive Development. Educational Psychology Interactive.
Wood, D. (1998). How Children Think and Learn (2nd edition). Blackwell Publishing.

By |2018-11-23T13:15:45+00:00junho 14th, 2016|Fundamentos, Orientações|0 Comentários

About the Author:

Deixar Um Comentário

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.